Arquivos do Blog

Canárias/Vulcão – Comunicado urgente para retirada da população

O Governo do arquipélago das Ilhas Canárias deu instruções à população da região de La Restinga, no lado oeste da ilha de El Hierro, para que se prepare para ser retirada da zona, como medida preventiva face a uma erupção vulcanica submarina.

As autoridades do arquipélago espanhol emitiram um comunicado urgente cerca das 14:00 locais (mesma hora em Lisboa), onde sublinham que a retirada da população da zona é “uma medida preventiva” perante “a possibilidade da migração do foco eruptivo (do vulcão submarino) para mais próximo da costa.

A população de La Restinga, 547 pessoas, é a que se encontra mais próxima da zona da erupção submarina, que não é visível à superfície mas que está a provocar actividade sísmica, e os habitantes receberam instruções para se concentrarem num campo de futebol de onde serão retirados por equipes de protecção civil.

Desde as 04:00 de segunda-feira que especialistas dizem estar a ocorrer uma erupção submarina, não visível à superfície porque se localiza a cerca de 2.000 metros de profundidade e a uma distância entre cinco e sete quilômetros da costa.

Alicia Garcia, uma das investigadoras do Conselho Superior de Investigações Cientificas (CSIC) que está em El Hierro a acompanhar a actividade sísmica que se regista na zona desde Junho, explicou à Lusa na segunda-feira que os cidadãos em terra só veriam qualquer manifestação da erupção se houvesse novas bocas eruptivas no vulcão.
“Temos que estar pendentes da informação que estamos a recolher das estações sísmicas, para o caso de se abrirem novas bocas”, disse.

Só se uma boca se abrir a menor profundidade, pelo menos 600 metros, seria possível ver em terra alguma explosão, explicou.

Desde Julho já foram registados em El Hierro mais de 9.600 sismos, o mais forte dos quais, na noite de sábado passado, alcançou uma magnitude de 4,3 na escala de Richter.

Esta é a primeira erupção em Espanha desde 1971, quando ocorreu a erupção do vulcão Teneguia na ilha de La Palma, também no arquipélago das Canárias.

Fonte: http://bit.ly/nId559

Vulcão Chivelutch

‘Chivelutch tornou-se ativo em Maio de 2009 e a partir desse momento efetua lançamentos regulares de gases, cinzas e até lava. No entanto a altura da coluna de 10 quilómetros permanece-lhe rara. No total a península de Kamchatka agrupa mais de 160 vulcões, 30 dos quais consideram-se ativos.’

Informações :
Dia 04/10 (Ontem):
O vulcão Chivelutch, situado na península de Kamchatka, lançou uma coluna de cinzas à altura de 8 quilómetros. Os habitantes da região não correm perigo. Quedas da poeira vulcânica nas povoações vizinhas não foram registadas. É segundo o comunicado feito esta terça-feira pelo filial de Kamchatka do serviço geofísico da Academia de Ciências da Rússia.

05/10 (Hoje):
O vulcão Chiveluch, que está em erupção na península da Kamchatka, expeliu uma coluna de cinzas que atingiu uma altitude de 8 km acima do nível do mar. A nuvem de cinzas foi levada pelo vento, mantendo-se agora a cerca de 9 km de altitude.

Os especialistas atribuíram ao vulcão Chiveluch o código vermelho para a aviação, o mais alto nível de perigo. A lava continua a descer pelas encostas do vulcão.

Chivelutch com suas cinzas de 8km de altura.

Informações: http://portuguese.ruvr.ru

Erupção do vulcão El Hierro está por um fio

Desde o dia 17 de setembro foram registados na ilha canária de El Hierro 8 519 sismos, os últimos sismos levaram especialistas a afirmar que uma erupção vulcânica está prestes a acontecer. Devido ao alerta, as crianças hoje não tiveram aulas e 300 pessoas foram evacuadas.

Existem riscos de que aconteça um Mega Tsunami caso ocorra uma grande erupção, o Tsunami pegaria a costa leste dos Estados Unidos, as Ilhas Canárias, a costa européia e africana, o litoral brasileiro e a América Central .

Mega tsunamis são eventos muito raros. O último registrado ocorreu no arquipélago da Reunião há 4000 anos. E uma das maiores preocupações dos cientistas é que as condições sob as quais um deslizamento desta magnitude.